Como emitir segunda via de documento do veículo (CRV)

Em toda transferência de titularidade de um veículo, ou seja, para compra ou venda, certos processos precisam ser feitos para garantir que o veículo não pertence mais a uma pessoa, mas sim a outra — fazendo com que toda a responsabilidade que a pessoa tem sobre o veículo seja transferida para outra pessoa. Um documento chamado CRV está muito envolvido em um desses processos, o que quer dizer que para transferir os direitos de um veículo para outra pessoa é preciso usá-lo. Neste artigo, você vai saber como emitir uma segunda via de documento do veículo (CRV).

documento do veículo (CRV)

Documento do Veículo (CRV)

Com o CRV, a pessoa que tinha responsabilidade sobre um veículo pode comunicar ao Detran que essa responsabilidade foi passada para outra pessoa, a qual agora é dona do veículo. A transferência só é formalizada apresentando todos os documentos, inclusive o Certificado de Registro de Veículo, que é sobre o documento que estamos falando.

Cuidado para não o perder

Se você não tem certeza de onde está o documento CRV, é bom procurá-lo depois de ler o artigo. As pessoas perdem esse documento porque seu uso não é obrigatório no dia a dia, de forma que ele costuma ser guardado em casa. O documento, com o passar do tempo e dependendo de onde estiver, pode ficar rasurado, o que não é permitido em sua apresentação. Se você não levar o CRV ou se ele estiver em mau estado, infelizmente a procedência da transferência não poderá ser feita.

Nesse caso, a alternativa é ou continuar procurando o documento — o que não é recomendado em caso de urgência, caso você já tenha procurado em todos os lugares em que pensou — ou fazer a emissão da segunda via desse documento. Abaixo, você descobre como é possível fazer isso.

Como emitir segunda via de documento do veículo

Além dos dois casos citados para realizar a transferência do veículo com sucesso, ainda há um outro em que o documento não pode ter sido preenchido incorretamente. À existência de pelo menos um desses três casos, o resultado provável é que a compra e venda não seja realizada. Solicitar a segunda via do documento pode ser um trabalho um tanto cansativo devido ao número de documentos que você precisa reunir, mas certamente fará com que você tenha mais cuidado da próxima vez em que for realizar uma transação dessas.

Os documentos a serem apresentados são:

  • Original e cópia simples do documento de identidade, podendo ser o RG, CNH, RNE ou outros;
  • Original e cópia simples do comprovante de residência no nome do proprietário, podendo ser conta de água, luz, telefone ou outra;
  • O seu documento foi furtado? Nesse caso, você precisa apresentar o original e uma cópia do Boletim de Ocorrência;
  • Se foi perdido ou extraviado, você terá que baixar uma declaração e preenchê-la. Essa declaração é específica, então ela tem de ser de perda/extravio. Depois disso, você tem que autenticar o documento;
  • Se o seu caso foi que o documento não está em um bom estado de conservação ou rasurado, você deve apresentá-lo junto aos outros documentos;
  • Você deve fazer o decalque da numeração no motor e no chassi;
  • Caso o veículo tenha algum débito, você precisa levar um comprovante bancário de pagamento;
  • A última coisa que você precisa fazer é preencher um formulário RENAVAM. Você deve imprimir duas vias, e deve preencher no próprio Detran.

Com tudo isso em mãos e tendo pago a segunda via do Certificado de Registro de Veículo, você pode ir ao Detran e apresentar os documentos. O pagamento do novo documento pode ser feito em qualquer agência do Banco do Brasil, Santander, Bradesco ou Itaú. Você vai precisar levar o número do RENAVAM para concluir o processo.

Espero que este artigo tenha lhe sido muito útil. Obrigado por acompanhá-lo e boa sorte!