Como fazer boletim de ocorrência por roubo ou furto do veículo

É muito chato quando um veículo é furtado ou roubado, porque muitos donos de veículos trabalham duro a fim de conquistar bens como esses. Afinal, o veículo próprio facilita e muito a ida e vinda para a casa, para o trabalho e para qualquer outro lugar. Neste artigo, você vai aprender a como fazer boletim de ocorrência por roubo ou furto do veículo.

Qual a diferença entre roubo e furto?

Por incrível que pareça, roubo e furto não são a mesma coisa. No Portal do Detran SP há o esclarecimento da diferença entre essas duas coisas. Ambos se referem à apropriação de alguma coisa — neste caso, o veículo —, mas, enquanto o roubo é caracterizado por uma apropriação feita com violência física ou grave ameaça a uma pessoa, o furto ocorre sem violência e sem ameaça contra a pessoa que foi furtada.

Sendo assim, pode ser considerado roubo se você é assaltado e levam o seu carro, e pode ser considerado furto se você dá as chaves do carro para um conhecido estacionar o veículo para você e ele não devolve o automóvel. Acredito que agora tenha ficado bem claro a diferença.

Como proceder a partir do furto ou roubo do veículo

Antes de mais nada, o portal do Detran SP aconselha o cidadão a fazer a restituição do IPVA, isso para o caso de ter pago antes de o carro ter sido roubado ou furtado. Se você acabou de ter seu veículo furtado ou roubado, deve ligar imediatamente para o 190 e comunicar à Polícia Militar.

A próxima coisa que você precisa fazer é registrar um Boletim de Ocorrência, o conhecido B.O. Se o seu caso foi de furto, ou seja, sem violência, você pode registrar o Boletim de Ocorrência na internet, através da Delegacia Eletrônica, cujo endereço é o seguinte: http://www.ssp.sp.gov.br/nbo/default.aspx. Fazendo o registro nessa plataforma, a denúncia será encaminhada para a delegacia do local onde aconteceu o furto.

Se o seu caso for de roubo, ou seja, com ameaça com ou sem arma e/ou agressão, transporte de carga ou de um veículo que não é seu, você precisa ir até a Delegacia de Polícia mais próxima do local onde o crime ocorreu.

Sobre a restituição do IPVA pago

Se você já pagou o IPVA do veículo furtado ou roubado, você pode consultar no seu estado sobre a possibilidade de restituição desse imposto, ou seja, de você receber o valor novamente. Nos estados de São Paulo e no Paraná você pode fazer isso. Se você não é desses estados, consulte nos sites específicos do estado onde mora sobre a restituição do IPVA.

Para solicitar a restituição desse imposto em São Paulo, você pode entrar no site http://www.ipva.fazenda.sp.gov.br/ipvanet/restituicao.aspx ou ligar do telefone fixo para o número 0800 170110.

Sobre o IPVA do veículo recuperado

Se um veículo é roubado ou furtado e depois recuperado, o proprietário não paga o IPVA nos meses em que não esteve com o veículo por conta desse incidente. Isso significa que você não vai pagar o IPVA dos meses em que não pôde usar o seu veículo porque o mesmo foi roubado ou furtado. Se você é de São Paulo, acesse http://www.ipva.fazenda.sp.gov.br/ipvanet/ ou ligue para o 0800 1700110.

Mais informações

Se o seu veículo é segurado, você receberá a indenização e a seguradora realizará o procedimento de transferência da propriedade. A pessoa que teve o veículo furtado realizará o procedimento de Comunicação de Venda, para que não seja penalizado por eventuais situações do veículo.

A última coisa que você deve saber é que deve fazer a exclusão do bloqueio do veículo quando ele for recuperado. Acontece que o veículo furtado ou roubado tem o seu cadastro bloqueado. Assim que for recuperado, você precisa excluir o bloqueio.

No Responses - Add Comment